segunda-feira, novembro 03, 2008

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

Fonte  http://naufrago-da-utopia.blogspot.com/




As forças armadas colombianas promovem matança “sistemática e generalizada” de civis, denuncia a alta comissária da ONU para Direitos Humanos, Navi Pillay.

O modus operandi é mandarem bala em civis por dá-lá-aquela-palha e depois apresentarem-nos como guerrilheiros mortos em combate.

Que falta de imaginação! Repetem até hoje as práticas que se generalizaram na ditadura brasileira durante a década de 1970.

O episódio mais emblemático, dentre os muitos e muitos ocorridos durante aqueles anos sinistros, foi o de uma execução de militantes capturados graças à colaboração do cabo Anselmo com a repressão. Motivo: a farsa foi montada de forma negligente e facilmente desmascarada depois, quando o Brasil saiu das trevas e voltou à civilização.

Eis como Élio Gaspari a relatou em A Ditadura Escancarada:
- A última operação de Anselmo, na primeira semana de janeiro de 1973, (...) resultou numa das maiores e mais cruéis chacinas da ditadura. Um combinado de oficiais do GTE e do DOPS paulista matou, no Recife, seis quadros da VPR. Capturados em pelo menos quatro lugares diferentes, apareceram numa pobre chácara da periferia. Lá, segundo a versão oficial, deu-se um tiroteio (...). Os mortos da VPR teriam disparado dezoito tiros, sem acertar um só. Receberam 26, catorze na cabeça. (...) A advogada Mércia de Albuquerque Ferreira viu os cadáveres no necrotério. Estavam brutalmente desfigurados.

A Rota, tida nos anos de chumbo como unidade exterminadora da PM paulista, também era useira e vezeira em recorrer ao chamado falso positivo (relatar como resistência à prisão as execuções de pessoas indefesas).

Na Carta Aberta ao Governador José Serra por mim divulgada na semana passada, eu fiz uma referência a essa sistemática:
- O excelente livro Rota 66, do jornalista Caco Barcellos, documentou 4.200 casos de assassinatos cometidos pela Rota nas décadas de 1970 e 1980, tendo como vítimas, quase sempre, jovens pobres, pardos e negros (muitas vezes sem antecedentes criminais). Os inocentes atingidos por engano seriam em maior número do que os verdadeiros criminosos - cuja condição, claro, não eximia os policiais do dever de entregá-los à Justiça, ao invés de simplesmente abatê-los, como faziam.

Aparentemente, boa parte de nossa esquerda não está mais preocupada com as violações de direitos humanos cometidas contra os zés manes da vida, pois ignorou olimpicamente minhas cobranças ao Serra.

Também está se lixando para o fato de que a Rota mantenha até hoje no seu site elogios à própria atuação na derrubada do presidente constitucional do Brasil em 1964 e ao papel que desempenhou na repressão àqueles que, como eu, resistiam à tirania.

Nem mesmo confere a devida importância ao fato de que um ministro do Governo Lula faz elogios públicos ao arbítrio e a União se presta a defender carrascos como Brilhante Ustra.

Só o denuncia frouxamente e sem extrair a conclusão de que tal governo fez uma opção definitiva nos embates entre os defensores da justiça histórica e os que advogam a impunidade eterna das atrocidades perpetradas pela ditadura de 1964/85, alinhando-se com os segundos. Daí ser quase sempre omitido nesses textos anódinos o fato de que a maioria dos integrantes do Ministério de Lula respalda a posição de Nelson Jobim contra a de Tarso Genro...

Então, prevê-se uma enxurrada de artigos repercutindo as acusações (pertinentes e necessárias, ressalte-se) da ONU ao governo colombiano, com destaque muito maior do que o conferido à interpelação ao Brasil na OEA, por estar acobertando as práticas hediondas do passado.

Os dependentes das migalhas dos banquetes palacianos estão sempre prontos a satanizar o governo do colombiano Álvaro Uribe, mas nunca aplicam os mesmos critérios ao governo de Lula – embora ambos sejam, igualmente, fiéis seguidores da ortodoxia neoliberal e capachos contumazes dos EUA.

1 trocaram ideia:

Kátia Flávia

Isso não me deixa esquecer que em maio desse ano quando o Lula tinha o governo aprovado por 55% dos brasileiros e foi o sexto presidente mais bem avaliado da América o Uribe, 68 meses depois da posse tinha 84% de aprovaçaõ. Isso me fez pesquisar um pouco sobre ele e sendo BEM sincera achar ele no mínimo, um personagem bem interessante. Eu odeio o Lula. Não sou anti petista... Mas jamais ele terá meu voto. Jamais...

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Brothers do Facebook

Seguidores

Pensamento

‎"O que mata as pessoas é a ambição. E também esta tendência para a sociedade de consumo. Quando vejo publicidade na televisão, digo a mim mesmo: podem me apresentar isto anos a fio que nunca comprarei nada daquilo que mostram. Nunca desejei um belo automóvel. Nunca desejei outra coisa senão ser eu próprio. Posso caminhar na rua com as mãos nos bolsos e sinto-me um príncipe."
Albert Cossery
 

Parceiros

Baú do Hippie

Nuvem de Tags

Poesias Contracultura Biografias Música também é poesia Religião e Exoterismo Música para download Bob Dylan Livros Segredos do sistema Política Raulseixismo Letra e Clipe Francisco Jamess poetas Jack Kerouac Contos Ecologia Gente nova Crônicas Frases Notícias contos fantásticos Clipes Ebooks Mitologia Aleister Crowley Dicas de Informática Filosofia Música boa Vídeos Zen cotidiano fantástico Augusto Mota Hippies Rock Blues Hanny Saraiva Pintores e Quadros Resenha Zé Ramalho estórias humor literatura Nacional Anos 80 Maurício Baia Shows mitologia grega Arte Casa das máquinas Cultura Regional Deuses Discografias Geração Beat Letras Raul Seixas Maconha Meio Ambiente Novos Baianos Produção independente Rau Seixas Raul Seixas Velhas Virgens desabafo literatura livro the doors AC/DC Adriana Vargas Agridoce Alceu Valença Amor Amor ou Sexo Anne Rice Anya Análise de Letras Apostilas As freiras que só ouvem rock Banca do Blues Bandas Beatniks Bertold Brecht Bertolt Brecht Beto Guedes Bossa Nova Caetano Veloso Campanhas Campinas Chico Buarque Clube de Autores Conspirações Deus Hermes Escrita Automática Eventos Experimentalismo Explicações pitorecas Felipe Neto Fernando Pessoa Friedrich Nietzsche Geraldo Azevedo Geraldo Vandré Henaph História Homenagem Imprensa Jards Macalé Jim Morrison Jimi Hendrix Jornalismo Khalil Gibram Khalil Gibran Lapa Manoel F. dos Santos Mapa de Piri Reis Mensageiros do subsolo Músicas Online Novidades O Jardim das Rosas Negras O Oitavo Pecado O Profeta O amor Pablo Picasso Pecado Pedra Letícia Pensamentos Pinturas Prensa Protestos Provos Prêmios e selos Rita Lee Sagrado coração da Terra Samantha Selène d'Aquitaine Simone O. Marques Slash Sérgio Sampaio Tattoo Televisão The Doses anjo assaltos casa cinema conto-de-fadas cursos e tutoriais demônio download editora Modo fada feérico juventude literatura brasileira lua meio-demônio os sete pecados capitais sangue de demônio sangue de fada snctzo tatuagem trama vampiro vampiros
 

Templates by Profile Link Services | website template | article spinner by Blogger Templates