quarta-feira, dezembro 22, 2010

Enxugue seu cérebro, este sabão faz mal - Francisco Jamess

O mundo começou a ficar (ainda mais) idiota quando as coisas deixaram de ser feitas ou para adultos, ou para crianças e passaram a ser feitas para adolescentes, essa raça imatura demais para ser adulta, e perigosa demais para ser criança. Adolescentes são imbecis. Mesmo os mais inteligentes e de melhor educação são imbecis. É uma qualidade inata desse intervalo de tempo. Se você tem um pouco de cultura e senso, você será uma pessoa extremamente agradável aos 20 anos, mas se é um consumidor de sabão neutro para o cérebro você será imbecil para o resto da vida, sendo que até os 30 anos você ainda será identificado como um adolescente, as pessoas vão perguntar, "Nossa, você já tem 27? Parece muito mais novo.", e não fique orgulhoso da sua pele conservada, porque depois da sua resposta as pessoas continuarão se perguntando como você consegue se manter tão boçal após todos esses anos.
Em tribos indígenas geralmente quando o menino chega aos 12 ou 13 anos, ele passa por um teste de coragem e dor, como segurar um galho de árvore em brasa ou enfiar as mãos em um ninho de formigas lava-pé, sendo que após esse teste, ele passa a ser considerado um homem por todos os membros da tribo e é tratado como tal. A menina nessa idade passa por uma clitorectomia ou qualquer outro ritual de passagem, sendo que após isso elas são consideradas mulheres, e também são tratadas como tal. Não existe adolescência, essa idade que, nas últimas décadas, é só um período de transição, no qual você é castrado, doutrinado e automatizado para servir aos propósitos dos donos do mundo sem questionar. É um período de adaptação para a vida adulta doente e sem sentido que lhe é oferecida após os 18 anos. Se você não seguir este curso, é considerado desordeiro e fuzilado no paredão dos fundos do teatro. Se o seguir, você morre lentamente tomando antidepressivos, o que, aliás, pode ser um engano meu, porque os poderosos conseguem fazer com que você deseje um emprego, um carro popular e uma função na sociedade. Muitos estão felizes com isso, por mais que estejam sendo brutalmente manipulados.
Antigamente as coisas eram feitas ou para crianças ou para adultos. Não existia intermediário. Uma criança comum se interessava por seus brinquedos e livros de fantasia até que aquilo as aborrecesse, o que geralmente acontecia na puberdade, e após isso passavam a se interessar por coisas de adulto da cultura onde viviam, sejam trabalhos manuais ou livros teóricos. Não havia coisas sendo feitas para pessoas dos 10 aos 20 anos, isso começou há algumas décadas, quando a propaganda viu que este era um público alvo bastante interessante e passou a criar sonhos e objetos de cobiça para esta gente que não sabe o que quer da vida. “Você não sabe o que quer, nós decidimos por você!”, é o que qualquer publicitário honesto gritaria nos comerciais de TV, mas é claro que isto é algo impossível de acontecer, pois a mídia mente, e os adolescentes enganados hoje nunca deixam de ser infantis e imaturos, o que os torna adultos fáceis de dominar. Sempre houve uma instituição para por cabrestos nos seres humanos e torná-los escravos, sodomizados pela prostituta ordem vigente. A cafetina dos tempos modernos é a mídia. Televisão, rádio, jornais, internet, todos juntos te fazendo a corte para apresentá-lo à Lilith que te sufocará e consumirá sua alma.
Eles faziam e continuam fazendo comerciais para adolescentes, e hoje em dia há outro tipo de comercial, o voltado para as pessoas de 30 anos que já foram adolescentes idiotizados e vivem no desejo de juventude eterna. Então que seja: lavagem cerebral eterna. Porém é notável que não haja comerciais voltados para pessoas de 40 anos ou mais. Eles não passaram pelo atrofiamento inicial do cérebro, iniciado há poucas décadas, e consumem poucas coisas supérfluas. Seria dinheiro perdido. “Os jovens são o futuro”, dizem. Os jovens são o futuro financeiro da mídia. Por isso tanto empenho em conquistá-los desde a primeira infância, com comerciais mega coloridos de palhaços vendendo hambúrgueres e bonecos com movimentos reproduzidos por computador. “Eu te-nho, você não tê-êm...”
A ideologia separatista é incutida nos adolescentes assim que começam a ter espinhas. Coisas como política, religião e etnia não os atraem suficientemente, então a mídia manipula a moda, a música e qualquer outro lixo televisivo para fazer com que os jovens se unam em pequenos grupos de opiniões brutalmente divergentes, criando assim pessoas que amam seu grupo e odeiam qualquer outro grupo que não for o seu. Quando crescerem, eles serão tão estúpidos quanto qualquer outro cidadão, e coisas como igreja e partido político serão motivos suficientes para criar debates intermináveis de ignorância elevada, sempre nos levando a odiar o próximo, até chegar ao ponto de entrar para o exército e matar pessoas inocentes de um país vizinho de religião ridícula e governo perverso. Isso sempre foi usado pelos poderosos para separar o povo.
“O povo unido jamais será vencido!”, mas acontece que eu não conheço nenhuma civilização do planeta Terra que seja unida, que trate seu vizinho como aliado e o déspota como um inimigo a ser vencido. Nenhuma. Os jovens de hoje têm seus culhões atrofiados pelas ondas do celular no bolso da calça e não sabem mais o que é ir contra o governo. E enquanto agirem dessa forma, eles sempre terão um cabresto apertando suas cabeças para que nunca pensem mais rápido que o necessário.
Se você tem 18 anos, esse texto não é uma ofensa direta e carregada de ódio. É sim um tapa amigável no rosto e uma frase de avô dizendo, “Não deixe eles sugarem sua alma, filho. Tire esse freio da boca e faça algo decente com a sua vida. Faça isso pelas pessoas que queriam liberdade e foram torturadas e mortas pelo governo ditatorial. Você não vive mais sob uma ditadura. Hoje você tem liberdade para escolher ser autor ou escravo. Há 30 anos pessoas livres eram arrastadas no asfalto e espancadas para servir de exemplo. Cabe a você decidir, e se a maioria das pessoas ainda é convencida a enrolar a corda no próprio pescoço, você não precisa ser como elas. Você não precisa fazer o mesmo. Nunca. 90% do mundo é formado por cadeias, mas você pode escolher ser livre.”
Até mais, amigo.

                                                                                              
P.S: Eu conheço adolescentes decentes e sei que você também.
 
MAIS NA
 

2 trocaram ideia:

Francisco Jamess

olá, pessoal o/

(só pra não ficar com 0 comentários aqui huahuahua)

Francisco Jamess

tem um texto novo desse tipo aí, só que na adega do bardo

http://adegadobardo.blogspot.com/2010/12/ativismo-do-meu-pau-no-seu-cu.html

minha mulher está viajando e eu fico sozinho metendo o pau em tudo.

passa lá quando puder.

abraço.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Brothers do Facebook

Seguidores

Pensamento

‎"O que mata as pessoas é a ambição. E também esta tendência para a sociedade de consumo. Quando vejo publicidade na televisão, digo a mim mesmo: podem me apresentar isto anos a fio que nunca comprarei nada daquilo que mostram. Nunca desejei um belo automóvel. Nunca desejei outra coisa senão ser eu próprio. Posso caminhar na rua com as mãos nos bolsos e sinto-me um príncipe."
Albert Cossery
 

Parceiros

Baú do Hippie

Nuvem de Tags

Poesias Contracultura Biografias Música também é poesia Religião e Exoterismo Música para download Bob Dylan Livros Segredos do sistema Política Raulseixismo Letra e Clipe Francisco Jamess poetas Jack Kerouac Contos Ecologia Gente nova Crônicas Frases Notícias contos fantásticos Clipes Ebooks Mitologia Aleister Crowley Dicas de Informática Filosofia Música boa Vídeos Zen cotidiano fantástico Augusto Mota Hippies Rock Blues Hanny Saraiva Pintores e Quadros Resenha Zé Ramalho estórias humor literatura Nacional Anos 80 Maurício Baia Shows mitologia grega Arte Casa das máquinas Cultura Regional Deuses Discografias Geração Beat Letras Raul Seixas Maconha Meio Ambiente Novos Baianos Produção independente Rau Seixas Raul Seixas Velhas Virgens desabafo literatura livro the doors AC/DC Adriana Vargas Agridoce Alceu Valença Amor Amor ou Sexo Anne Rice Anya Análise de Letras Apostilas As freiras que só ouvem rock Banca do Blues Bandas Beatniks Bertold Brecht Bertolt Brecht Beto Guedes Bossa Nova Caetano Veloso Campanhas Campinas Chico Buarque Clube de Autores Conspirações Deus Hermes Escrita Automática Eventos Experimentalismo Explicações pitorecas Felipe Neto Fernando Pessoa Friedrich Nietzsche Geraldo Azevedo Geraldo Vandré Henaph História Homenagem Imprensa Jards Macalé Jim Morrison Jimi Hendrix Jornalismo Khalil Gibram Khalil Gibran Lapa Manoel F. dos Santos Mapa de Piri Reis Mensageiros do subsolo Músicas Online Novidades O Jardim das Rosas Negras O Oitavo Pecado O Profeta O amor Pablo Picasso Pecado Pedra Letícia Pensamentos Pinturas Prensa Protestos Provos Prêmios e selos Rita Lee Sagrado coração da Terra Samantha Selène d'Aquitaine Simone O. Marques Slash Sérgio Sampaio Tattoo Televisão The Doses anjo assaltos casa cinema conto-de-fadas cursos e tutoriais demônio download editora Modo fada feérico juventude literatura brasileira lua meio-demônio os sete pecados capitais sangue de demônio sangue de fada snctzo tatuagem trama vampiro vampiros
 

Templates by Profile Link Services | website template | article spinner by Blogger Templates