segunda-feira, junho 25, 2012

Começando bem um livro



Alguns livros prendem a atenção do leitor desde a primeira linha. Simples assim! Para provar isso, hoje trago para vocês os primeiros parágrafos de algumas obras de sucesso, e talvez isso desperte seu interesse para ler essas obras.


O iluminado – Stephen King

“Jack Torrence pensou : cretino!”

Simples, objetivo e te coloca pra pensar desde o inicio sobre quem é esse cretino e porque! Um dos meus favoritos, com certeza!



Deuses americanos – Neil Gaiman

“Shadow (sombra) cumpriu 3 anos na prisão. Ele era grande o suficiente e tinha um ar de “não-se-meta-comigo” forte o suficiente para seu maior problema ser como passar o tempo. Então ele se mantinha em forma, e aprendia truques de moeda, e pensava bastante sobre como amava sua mulher.
A melhor coisa, -na opinião de Shadow, talvez a única coisa boa -sobre estar na prisão era o sentimento de alivio. Era sentir que desceu tanto no poço que alcançou o fundo. Ele não se preocupava mais se ia ser pego, porque já fora pego. Não tinha mais medo do que o amanhã ia trazer, porque o ontem já trouxe.” (tradução livre)

Meu talento como tradutor não faz jus ao original... mas esse segundo paragrafo talvez seja um dos mais impactantes começos de livros que eu já li na minha vida! Se o livro fosse ruim (o que passa longe de ser), esse paragrafo sozinho valeria a leitura do mesmo.


O jardim do diabo – Luís Fernando Veríssimo

Me chame de Ismael e eu não atenderei. Meu nome é Estevão. Como todos os
homens, sou oitenta por cento água salgada, mas já desisti de puxar destas profundezas
qualquer grande besta simbólica. Como a própria baleia, vivo de pequenos peixes da
superfície, que pouco significam mas alimentam. Você talvez tenha visto alguns dos meus
livros nas bancas. São aqueles livros mal impressos em papel jornal, com capas coloridas
em que uma mulher com grandes peitos de fora está sempre prestes a sofrer uma desgraça.
Escrevo um livro por mês, com vários pseudônimos americanos, embora meu herói — não
sei se você notou — sempre se chame Conrad. Conrad James. Herman Conrad. Um
ex-marinheiro de poucas palavras. Um peixe pequeno, mas mais de uma cidade foi salva
da catástrofe pela sua ação decisiva entre as páginas 90 e 95. Tenho uma fórmula: a
grande trepada por volta da página 40, o encontro final com o vilão, e o desenlace, a partir
da página 90. Sobrevivo. Nunca mais vi o mar. Pensando bem, não saí mais de casa desde
o meu acidente. Perdi o pé. Não quero falar disso. Tem uma mulher, Maria, claro, que vem
cozinhar pra mim e sempre chega com notícias da decomposição da sua família. "Minha
mãe tá com a urina preta", justo quando eu estou tomando café. Tem uma moça que vem
duas vezes por semana fazer a faxina mas sempre acaba na minha cama. Há dois anos
que ela vem, Lília, Lília e ainda não espanou um livro. É assim que eu vivo. Exile and.cunnilingus. Mas não era isso que eu queria contar.”

Em um capítulo Veríssimo diz tudo o que você precisa saber sobre o personagem central e de quebra te deixa a par das duas histórias secundárias...em um único paragrafo...faz até parecer fácil.


The vagina ass of Lucifer Niggerbastard – Shawn Wunjo

““FUCK YOU AND YOUR GOAT-LOVING
ANALSAUSAGE FUCK FACTORY!” Lucifer
Niggerbastard screamed, giving the shape in the
window a double-handed flip-off. Mr. Moneyballs
could go fuck himself.”


Eu preferi não traduzir essa pra não perder a graça dos palavrões...cada língua tem sua forma de ser hostil e ai está um bom uso da língua inglesa para mandar todo mundo pra PUTA QUE LHE PARIU! Provavelmente essa obra de arte não vai chegar no mercado brasileiro, maaaaaaaaaas não custa nada sonhar!


The last hero – Terry Pratchett

O lugar onde a história aconteceu foi num mundo nas costas de 4 elefantes montados no casco de uma tartaruga gigante. Essa é a vantagem do espaço. É grande o suficiente para conter praticamente tudo, portanto, eventualmente é isso que acontece.
As pessoas pensam que é estranho existir uma tartaruga de 10 mil milhas de cumprimento e um elefante com mais de 2 mil milhas de altra, o que mostra que o cérebro humano é mal adaptado para o pensamento e foi provavelmente desenhado originalmente para esfriar o sangue. Ele acredita que o mero tamanho é impressionate.
Não há nada impressionante no tamanho. Tartarugas são impressionantes, e elefantes são de tirar o ar. Mas o fato de existir uma tartaruga grande é bem menos impressionante que o fato de que existe uma tartaruga em algum lugar.” (tradução livre)


E esse, crianças, é o vovô Terry Pratchett pra vocês! Em 3 paragrafos ele consegue descrever a geografia do seu mundo e dar uma alfinetada sagaz na boa e velha arrogância humana.


Starship troopers – Robert Heinlein

Eu sempre tenho essas tremedeiras antes de uma descida. Eu tomei as injeções, com certeza, e a preparação hipnótica, e é óbvio que eu não posso estar com medo de verdade. O psiquiatra checou minhas ondas cerebrais e me perguntou coisas idiotas enquanto eu estava dormindo e ele me disse que isso não é medo, não é nada importante – é só a tremedeira de um cavalo de corrida pronto pra sair no portão principal.” (tradução livre)


Um texto simples que deixa muita coisa implícita...você já sabe, de certa forma, o que esperar do livro e só se prepara para se maravilhar com a forma com que vai fazer isso!



Fahenheit 451 – Ray Bradbury

Era um prazer queimar” (tradução livre)

Eu preciso comentar algo?



A torre negra – Stephen King

O homem de preto fugia pelo deserto e o pistoleiro ia atrás.”

Estiloso as hell.




Bom, a lista continua, mas eu sou preguiçoso pra caralho e vou parar por aqui...talvez qualquer dia eu continue ela... até mais!


fonte: Mundo Nerd Literatura

0 trocaram ideia:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Brothers do Facebook

Seguidores

Pensamento

‎"O que mata as pessoas é a ambição. E também esta tendência para a sociedade de consumo. Quando vejo publicidade na televisão, digo a mim mesmo: podem me apresentar isto anos a fio que nunca comprarei nada daquilo que mostram. Nunca desejei um belo automóvel. Nunca desejei outra coisa senão ser eu próprio. Posso caminhar na rua com as mãos nos bolsos e sinto-me um príncipe."
Albert Cossery
 

Parceiros

Baú do Hippie

Nuvem de Tags

Poesias Contracultura Biografias Música também é poesia Religião e Exoterismo Música para download Bob Dylan Livros Segredos do sistema Política Raulseixismo Letra e Clipe Francisco Jamess poetas Jack Kerouac Contos Ecologia Gente nova Crônicas Frases Notícias contos fantásticos Clipes Ebooks Mitologia Aleister Crowley Dicas de Informática Filosofia Música boa Vídeos Zen cotidiano fantástico Augusto Mota Hippies Rock Blues Hanny Saraiva Pintores e Quadros Resenha Zé Ramalho estórias humor literatura Nacional Anos 80 Maurício Baia Shows mitologia grega Arte Casa das máquinas Cultura Regional Deuses Discografias Geração Beat Letras Raul Seixas Maconha Meio Ambiente Novos Baianos Produção independente Rau Seixas Raul Seixas Velhas Virgens desabafo literatura livro the doors AC/DC Adriana Vargas Agridoce Alceu Valença Amor Amor ou Sexo Anne Rice Anya Análise de Letras Apostilas As freiras que só ouvem rock Banca do Blues Bandas Beatniks Bertold Brecht Bertolt Brecht Beto Guedes Bossa Nova Caetano Veloso Campanhas Campinas Chico Buarque Clube de Autores Conspirações Deus Hermes Escrita Automática Eventos Experimentalismo Explicações pitorecas Felipe Neto Fernando Pessoa Friedrich Nietzsche Geraldo Azevedo Geraldo Vandré Henaph História Homenagem Imprensa Jards Macalé Jim Morrison Jimi Hendrix Jornalismo Khalil Gibram Khalil Gibran Lapa Manoel F. dos Santos Mapa de Piri Reis Mensageiros do subsolo Músicas Online Novidades O Jardim das Rosas Negras O Oitavo Pecado O Profeta O amor Pablo Picasso Pecado Pedra Letícia Pensamentos Pinturas Prensa Protestos Provos Prêmios e selos Rita Lee Sagrado coração da Terra Samantha Selène d'Aquitaine Simone O. Marques Slash Sérgio Sampaio Tattoo Televisão The Doses anjo assaltos casa cinema conto-de-fadas cursos e tutoriais demônio download editora Modo fada feérico juventude literatura brasileira lua meio-demônio os sete pecados capitais sangue de demônio sangue de fada snctzo tatuagem trama vampiro vampiros
 

Templates by Profile Link Services | website template | article spinner by Blogger Templates