sábado, junho 16, 2012

O Sabor do sangue: resenha do livro Agridoce de Simone O. Marques

Agridoce de Simone O. Marques
Agridoce

Agridoce é muito mais que um livro sobre vampiros. É uma trama carregada de mistérios, ação, cenários interessantes e uma atmosfera tanto sobrenatural quanto policial.

Anya, a personagem central da obra, é uma estudante de gastronomia que mora em Florianópolis. E se descobre portadora de uma condição genética que lhe desperta a necessidade de sangue quando um agente misterioso a atrai para perto de si e a faz experimentar sensações que até então desconhecia.  Uma menina excessivamente recatada e superprotegida, que agora se vê jogada em uma realidade hostil e sobrenatural onde todos parecem ter seu papel definido, menos ela, que vivencia um pesadelo onde a normalidade não é uma opção.

Agridoce é o primeiro de quatro volumes que irão compor a saga. Não sei muito sobre os outros três volumes que virão, posso apenas especular, mas nesse primeiro volume há uma apresentação dos personagens e uma familiarização com o cenário e a dinâmica entre os portadores(vampiros) e outras pessoas ligadas a eles através de um laço sobrenatural. Que acredito, ser a estrutura necessária para dar continuidade a saga e trazer novos e fortes elementos ao enredo.

O livro surpreendente pela riqueza dos personagens e a forma na qual se relacionam, seja por amor, companheirismo ou ódio, todos estão presos à mesma situação mesmo que em posições opostas. A gama de personagens não-convencionais com preocupações e reações realistas ante aos acontecimentos é um fator particularmente impressionante. Do meu ponto de vista, não há bons e maus nessa trama, todos dão o melhor de si e partilham o fato de serem vítimas das circunstâncias. Nesse sentido, devo dizer que simpatizei com todos, pelo fato de eles serem construídos pouco a pouco e tamanha a proximidade que eles têm com pessoas comuns e por não tomarem atitudes radicais arbitrariamente, tudo tem seu tempo e razão.

A tradição do sangue
Apesar de centrada na temática vampírica, a autora trabalha com novos elementos nesse conhecido universo sobrenatural, hora fugindo de algumas características tradicionais, hora preservando-os, o que pode vir a macular a expectativa de leitores mais conservadores. Porém, o que posso adiantar é que cada vampiro tem suas próprias características e essas variações surgem de forma inteiramente natural, sem soar como uma revolução forçada e/ou carente de embasamento.

Considerações finais
A leitura é leve e de fácil compreensão, a transição entre cenários é constante, pois a trama é subdividida em diversos níveis que contribuem entre si e se conectam enriquecendo o todo. Os capítulos não são numerados e senti falta de um sumário, cada capítulo se inicia com uma palavra ou frase ligados ao texto a seguir. Também possui acabamento e a diagramação impecável, incluindo detalhes luxuosos e incomuns nos cantos das páginas.

A autora disponibilizou muito material que torna possível conhecer a obra, incluindo um preview(que eu recomendo), para tanto, recomendo visitar os seguintes links:
Preview http://livroagridoce.blogspot.com.br/p/preview.html
Release do livro http://anatomiadolivro.blogspot.com.br/2012/05/release-agridoce-simone-o-marques.html
Blog do livro http://livroagridoce.blogspot.com.br/
Blog da autora http://simoneomarques.blogspot.com.br/
Onde adquirir http://modoeditora.com.br/loja/lancamentos/agridoce


Título: Agridoce
Autora: Simone O.  Marques
ISBN: 978.85.65588.07-2
Capa: André Siqueira
Projeto Gráfico: Marina Avila
Revisão: Bianca Machado
Linha Literária: Romance Sobrenatural
Formato: 16 x 23 – 320 páginas

0 trocaram ideia:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Brothers do Facebook

Seguidores

Pensamento

‎"O que mata as pessoas é a ambição. E também esta tendência para a sociedade de consumo. Quando vejo publicidade na televisão, digo a mim mesmo: podem me apresentar isto anos a fio que nunca comprarei nada daquilo que mostram. Nunca desejei um belo automóvel. Nunca desejei outra coisa senão ser eu próprio. Posso caminhar na rua com as mãos nos bolsos e sinto-me um príncipe."
Albert Cossery
 

Parceiros

Baú do Hippie

Nuvem de Tags

Poesias Contracultura Biografias Música também é poesia Religião e Exoterismo Música para download Bob Dylan Livros Segredos do sistema Política Raulseixismo Letra e Clipe Francisco Jamess poetas Jack Kerouac Contos Ecologia Gente nova Crônicas Frases Notícias contos fantásticos Clipes Ebooks Mitologia Aleister Crowley Dicas de Informática Filosofia Música boa Vídeos Zen cotidiano fantástico Augusto Mota Hippies Rock Blues Hanny Saraiva Pintores e Quadros Resenha Zé Ramalho estórias humor literatura Nacional Anos 80 Maurício Baia Shows mitologia grega Arte Casa das máquinas Cultura Regional Deuses Discografias Geração Beat Letras Raul Seixas Maconha Meio Ambiente Novos Baianos Produção independente Rau Seixas Raul Seixas Velhas Virgens desabafo literatura livro the doors AC/DC Adriana Vargas Agridoce Alceu Valença Amor Amor ou Sexo Anne Rice Anya Análise de Letras Apostilas As freiras que só ouvem rock Banca do Blues Bandas Beatniks Bertold Brecht Bertolt Brecht Beto Guedes Bossa Nova Caetano Veloso Campanhas Campinas Chico Buarque Clube de Autores Conspirações Deus Hermes Escrita Automática Eventos Experimentalismo Explicações pitorecas Felipe Neto Fernando Pessoa Friedrich Nietzsche Geraldo Azevedo Geraldo Vandré Henaph História Homenagem Imprensa Jards Macalé Jim Morrison Jimi Hendrix Jornalismo Khalil Gibram Khalil Gibran Lapa Manoel F. dos Santos Mapa de Piri Reis Mensageiros do subsolo Músicas Online Novidades O Jardim das Rosas Negras O Oitavo Pecado O Profeta O amor Pablo Picasso Pecado Pedra Letícia Pensamentos Pinturas Prensa Protestos Provos Prêmios e selos Rita Lee Sagrado coração da Terra Samantha Selène d'Aquitaine Simone O. Marques Slash Sérgio Sampaio Tattoo Televisão The Doses anjo assaltos casa cinema conto-de-fadas cursos e tutoriais demônio download editora Modo fada feérico juventude literatura brasileira lua meio-demônio os sete pecados capitais sangue de demônio sangue de fada snctzo tatuagem trama vampiro vampiros
 

Templates by Profile Link Services | website template | article spinner by Blogger Templates